segunda-feira, 30 de julho de 2012

Rede Proteger pede a futuros prefeito e vereadores prioridade com as crianças


Encontro da Rede Proteger no Sesc-Foz: grupo quer que candidatos tenham as crianças como prioridade.

A Rede de Proteção Integral à Criança e ao Adolescente (Rede Proteger), em parceria com o Ministério Público Federal e outras entidades, vai propor aos candidatos ao Executivo e Legislativo de Foz do Iguaçu que assumam o compromisso de defender e garantir que os direitos dos meninos e meninas sejam respeitados no município.

A apresentação da proposta foi feita na sexta-feira (27), durante a Reunião da Rede, no auditório do Sesc. O Termo de Compromisso, ainda em fase de elaboração, deverá ser assinado, em agosto, por todos os postulantes.

Em 2008 um documento semelhante foi assinado pelos candidatos ao Executivo, mas este ano, a Rede Proteger quer a garantia também dos futuros vereadores. “Precisamos do compromisso dos vereadores, pois é o Legislativo é que aprova orçamentos e elabora as leis”, disse o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA), André dos Santos.

Segundo a coordenadora do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA), da Itaipu, Gládis Mirtha Baez, o ideal é que os meninos e as meninas já fossem prioridades dos governantes, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), mas ainda é preciso pedir atenção especial.

Compromisso

O documento deverá conter pelo menos 18 compromissos. Entre eles, a elaboração de um diagnóstico da situação das crianças e adolescentes no município; a criação de um banco de dados único para que todas as informações referentes à saúde, educação e lazer dessas crianças estejam armazenadas num mesmo local; e o fortalecimento do Conselho Tutelar.

“Hoje o conselho registra os casos de violência, mas não tem como atender e encaminha para outras instituições. Queremos que a própria entidade tenha condições de atender as crianças”, explicou Santos.

Fonte: JIE

Execução do projeto Beira Foz terá início em 2012, garante ministro da Justiça

As primeiras ações do projeto Beira Foz serão postas em prática ainda neste ano, prevê o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que participou na noite da última  sexta-feira (27) de uma reunião para apresentação do anteprojeto executivo da iniciativa, no Parque Tecnológico Itaipu, em Foz do Iguaçu.

Participaram da reunião diversas autoridades dos governos federal, estadual e municipal, além de representantes das forças armadas, insitituições da área de segurança e setor empresarial da região de fronteira.


Segundo Cardozo, a elaboração projeto está na reta final e sua execução representará uma mudança histórica para o município de Foz do Iguaçu. “O fato de estarmos conseguindo essa pactuação entre tantos parceiros, em pleno ano de eleição, também representa uma mudança de paradigma. É o interesse público acima das disputas e do interesse partidário”, afirmou o ministro.

Na reunião desta sexta-feira, foram apresentados os resultados de três grupos de trabalho: segurança e justiça; habitação e promoção social; e sistema viário. Trata-se, na verdade da elaboração de um amplo plano diretor de urbanização da região de fronteira, ao longo das margens dos rios Paraná e Iguaçu, desde os limites da usina de Itaipu até o Parque Nacional do Iguaçu.

Estão previstas, por exemplo, a construção de bases náuticas para a Marinha, a Polícia Federal e Polícia Ambiental, a realocação de 2.500 famílias que hoje estão em favelas e terão novas moradias e equipamentos urbanos, e a reurbanização das áreas próximas às margens dos rios, incluindo a construção da segunda ponte ligando o Brasil ao Paraguai. “Esse é um projeto que começa pela segurança. A partir dela, tenho certeza que os investimentos residenciais, comerciais e no turismo virão”, afirmou o prefeito de Foz, Paulo MacDonald Ghisi.

Custos

A partir de agora, o Beira Foz entra na fase de confecção do projeto executivo. Para a elaboração do projeto, serão destinados RS 4 milhões do governo federal. “Foz do Iguaçu vive um excelente momento e já vem recebendo diversos investimentos em segurança e reurbanização, como as lanchas blindadas recém-adquiridas pela Marinha, Polícia Federal e Receita Federal. O projeto da segunda ponte deve estar sendo concluído dentro dos próximos 15 dias e também está avançando a desfavelização e recuperação ambiental da foz dos rios M'Boicy e Monjolo. Enfim, são ações que vão avançar ainda mais com o projeto Beira Foz”, disse o diretor-geral da Itaipu, Jorge Samek.

Representando o governador do Paraná, Beto Richa, o secretário da Segurança Pública do Estado, Reinaldo de Almeida César, agradeceu o empenho do ministro Cardozo no projeto. “Há um alinhamento e comprometimento total dos governos federal, estadual e municipal e das instituições que atuam na fronteira em torno dessa iniciativa, que com certeza será bem sucedida na garantia da ordem pública, da paz social e o império da lei”, afirmou.

Além de representantes das três esferas de governo, estiveram presentes autoridades da Itaipu Binacional, Fundação PTI, Receita Federal, Associação Comercial e Industrial de Foz, Polícia Federal, Polícia Militar, Forças Armadas, Conselho de Segurança, Ibama, DNIT e Sindihotéis.

O que é o Beira Foz

O Projeto Beira Foz surgiu de uma certeza – os 21 quilômetros de margens do Rio Paraná, entre a usina de Itaipu e o Marco das Três Fronteiras, em Foz do Iguaçu, são território livre para contrabandistas e traficantes de armas e de drogas; foi resultado também da consequente constatação – só o aumento da fiscalização não basta.

Pela proposta, parques, restaurantes, avenidas, hotéis, condomínios residenciais e atividades esportivas e de lazer vão ocupar os vazios urbanos onde proliferam moradias irregulares que funcionam como depósito de mercadorias ilegais, trazidas do Paraguai e desembarcadas em portos clandestinos.

O Projeto Beira Foz se estende também aos 17 quilômetros de margens do Rio Iguaçu entre o Marco das Três Fronteiras e a entrada do Parque Nacional do Iguaçu.

Resultado de uma parceria entre a Itaipu Binacional, Fundação PTI e Universidade Dinâmica Cataratas, o projeto prevê a participação das três esferas de governo e da iniciativa privada em quatro eixos de ação.

O primeiro é justamente o da segurança em si, com a implantação de bases náuticas de vigilância. O segundo eixo, a urbanização, permitirá incorporar uma área hoje abandonada e ainda facilitara a movimentação dos órgãos de segurança e fiscalização.

No eixo ambiental, estão previstas ações voltadas à preservação da mata ciliar e a recuperação de APPs (áreas de preservação permanente) e de áreas degradadas.

Já o eixo do turismo sustentável abrange a revitalização de estruturas existentes, como o Marco das Três Fronteiras e as pontes da Amizade e Tancredo Neves, e inclui a criação de novos atrativos, como os parques M'Boicy, Monjolo e da Integração.

Fonte: Assessoria

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Samek: "Apoio ao Ciclo de Debates Jurídicos é agradecimento pelo Tratado de Itaipu"


 Dívida histórica: na mesa de honra do evento, Jorge Samek agradece aos juristas.

O diretor-geral brasileiro, Jorge Samek, e o diretor jurídico, César Zilliotto, participaram da abertura do primeiro encontro do Ciclo Permanente de Debates Jurídicos de Foz do Iguaçu, na noite dessa quinta-feira (26). Promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o evento tem o patrocínio da Itaipu e segue nesta sexta-feira (27), na Subseção da OAB no município.

O encontro inaugural tem como tema Direito Processual Civil. Participam 120 pessoas – entre advogados e acadêmicos de Direito da região. Profissionais do corpo jurídico da Itaipu também compareceram à abertura.

Até o final do ano ocorrerão outros quatro eventos, com dois dias de duração cada, que abordarão os seguintes temas: Direito do Trabalho, Direito Penal, Direito Constitucional e Direito Internacional de Arbitragem.
Advogados e estudantes de Direito acompanharam a primeira sessão do Ciclo Permanente de Debates.
De acordo com Zilliotto, esses ciclos são resultados de uma parceria firmada entre a OAB e a Itaipu. “Queremos oferecer aperfeiçoamento ao ensino jurídico e atualização para os advogados”, disse.

“Graças a esta parceria, nos próximos cinco anos teremos palestras na OAB, sempre nas últimas quintas e sextas-feiras do mês”, anunciou o presidente da OAB no Paraná, José Lúcio Gromb. Segundo ele, a meta é ampliar a participação. “Queremos que, em breve, advogados de todo o Brasil participem dos nossos encontros e, assim, fomentem o turismo da região”.

Profissionais do corpo jurídico da Itaipu prestigiaram o evento.

Engenharia Jurídica

Para Samek, o apoio ao Ciclo Permanente de Debates Jurídicos é uma forma de agradecer aos advogados que elaboraram o Tratado de Itaipu e uniram dois países em uma empresa. “Itaipu é uma obra de engenharia elétrica, civil e financeira, mas também uma megaobra de engenharia jurídica”, ressaltou. Para simbolizar a gratidão, Samek e Zilliotto entregaram placas ao presidente da OAB-PR, José Lúcio Gromb, e à diretora da Escola Superior de Advocacia da OAB, Rosane Wendpap.

Palestras

Após a cerimônia de abertura, os advogados assistiram à palestra de Nelton Agnaldo Moraes dos Santos sobre “O incidente de resolução de demandas repetitivas no novo CPC”.

Na agenda desta sexta-feira estão os debates “As tutelas de urgência no novo CPC: a estabilização da tutela urgente”, com Eduardo Talamini; “As perspectivas para a advocacia no novo CPC”, com Luiz Henrique Volpe Camargo e Elton Venturi; “Constituição, democracia e processo”, com José Miguel Garcia Medina; e Sandro Gilbert Martins e Irineu Galeski Junior com “Recursos e execução no novo CPC”.

Fonte: JIE

Nesta sexta-feira (27): Apresentação do Beira Foz ao Ministro da Justiça é antecipada

A apresentação do Projeto Beira Foz ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, foi antecipada para esta sexta-feira (27). A reunião será às 18h, na sala 3 do Espaço Florestan Fernandes, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Devem comparecer representantes da Prefeitura Municipal, da Itaipu Binacional, da Fundação PTI, da Receita Federal, Associação Comercial, Polícia Federal, Polícia Militar, Parque Nacional do Iguaçu, Infraero, Conselho de Segurança, Ibama e DNIT, entre outros.

Esta será a segunda reunião com o ministro sobre o projeto. A primeira foi em 12 de abril, quando o projeto foi apresentado. No encontro desta sexta-feira, o ministro saberá os resultados de alguns encaminhamentos solicitados na primeira reunião, principalmente em relação a segurança, habitação e promoção social e sistema viário.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Ministro da Justiça vem ao PTI para reunião sobre o Projeto Beira Foz

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, estará em Foz do Iguaçu no próximo sábado (28) para uma agenda de reuniões sobre a segurança pública e o desenvolvimento da região.


Às 10h, na sala 3 do Espaço Florestan Fernandes, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), o ministro discute o Projeto Beira Foz com autoridades da cidade. Devem comparecer representantes da Prefeitura Municipal, da Itaipu Binacional, da Fundação PTI, da Receita Federal, Associação Comercial, Polícia Federal, Polícia Militar, Parque Nacional do Iguaçu, Infraero, Conselho de Segurança, Ibama e DNIT, entre outros.

Esta será a segunda reunião com o ministro sobre o projeto. A primeira foi em 12 de abril, quando o projeto foi apresentado. Na reunião de sábado, o ministro saberá os resultados de alguns encaminhamentos solicitados na primeira reunião, principalmente em relação a segurança, habitação e promoção social e sistema viário.

Mais tarde, ao meio-dia (12h), o ministro inaugura a Central de Videomonitoramento e o Gabinete de Gestão Integrada da Fronteira (GGI-Fron), instalados na sede da Guarda Municipal. A inauguração será na Secretaria Municipal para Assuntos de Segurança Pública, sede da Guarda Municipal - Rua Edgard Schimmelpfeng, 64.

A Central de Videomonitoramento, prevista para operar com 124 câmeras, está em funcionamento (em alguns pontos da cidade) desde o mês de junho. Junto da Central funcionará o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), com o trabalho unificado entre a Polícia Militar, a Guarda Municipal e outras forças de segurança.

Fonte: JIE

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Mercado de trabalho: Trilha Jovem garante oportunidade para 90 jovens

De um lado, empresários ansiosos por mão-de-obra qualificada. Do outro, 90 jovens ávidos por formação profissional. O cenário, um mercado de trabalho promissor na área de turismo. Foi nesse contexto que começou nesta segunda-feira, 23, a edição 2012-2013 do Projeto Trilha Jovem Iguassu.
A aula inaugural, realizada no Auditório César Lattes, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), contou com a presença de alunos, pais, professores e patrocinadores do projeto.

O Trilha é mantido pelo Polo Iguassu e conta com o apoio da Itaipu Binacional, por meio do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA), e da Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI). Também apoiam essa iniciativa a empresa Cataratas do Iguaçu S.A. e outras 18 instituições parceiras.

Na aula inaugural, a presidente do Polo Iguassu, Fernanda Fedrigo, garantiu aos adolescentes que eles sairão do curso qualificados e prontos para ingressar numa carreira promissora.

Fernanda Fedrigo fala durante aula inaugural do Trilha Jovem 2012, no Auditório César Lattes.


“Abrimos vagas para essa turma porque os empresários de Foz do Iguaçu solicitaram. Eles sabem que os ‘trilheiros’ – como são carinhosamente chamados - são profissionais comprometidos em atender bem o turista”, disse. E completou: “Vocês já são vencedores, pois dos 360 inscritos, apenas 90 foram selecionados”.

A empresária Karina Bortoli, dona de um hotel e uma agência de turismo em Foz do Iguaçu, já teve boas experiências com a iniciativa. “Já contratei “trilheiros” e pretendo contratar outros, porque eles saem daqui preparados. Além do conhecimento técnico, eles adquirem aqui consciência turística. Sabem o quanto é importante receber bem o visitante”, explicou.

Karina acredita que assim como ela, outros empresários vão contratar integrantes dessa turma. “Daqui cinco meses, esses 90 alunos estarão empregados. Só não terá emprego quem não quiser”, frisou.

Mais que oportunidade de emprego

Gladis e Iuri: projeto vai além da formação profissional.

Para Gladis Mirtha Baez, coordenadora do PPCA, o Trilha Jovem oferece mais que formação profissional, transforma adolescentes em cidadãos. “Esse projeto garante oportunidade de melhoria da qualidade de vida para muitos jovens iguaçuenses”.

Iuri Benites, ex-trilheiro e hoje funcionário do PTI, complementa: “Vocês vão estudar no PTI. Algumas das vagas de trabalho podem estar aqui mesmo. Podem se espelhar no meu exemplo”. No local onde Iuri trabalha funcionam 72 empresas e entidades. “E qualquer uma delas pode se tornar no futuro o seu posto de trabalho”, completou.

Turismólogos

Diego e Bhrenda: Trilha Jovem é o ínício para a sonhada carreira no turismo.

Bhrenda Tayline Batista, de 16 anos, e Diego Procópio de 17, são dois alunos do projeto. Ambos sonham, desde pequenos, cursar faculdade de Turismo. E, garantem, vão aproveitar essa chance.

Esses cinco meses serão, segundo eles, o início para uma carreira de sucesso. “Esse curso é o primeiro passo para começar a trabalhar na área que escolhi”, disse Bhrenda. Para melhorar o currículo e aumentar as oportunidades de emprego, Diego está estudando espanhol. “Turismo é uma área que exige falar fluentemente vários idiomas. Comecei pelo espanhol, mas depois devo fazer cursos de outras línguas”.

O Trilha Jovem

A coordenadora do Trilha Jovem, Patrícia Menezes Dutra, do Polo Iguassu, explicou que o projeto, retomado depois de dois anos, voltou para atender às necessidades do mercado e por causa da credibilidade. As edições anteriores foram um sucesso. Ao todo, a iniciativa, que se tornou referência para o Brasil de 2006 a 2009, já formou 600 profissionais. Desses, pelo menos 300 estão trabalhando em hotéis, agências ou restaurantes da região.

O projeto retorna agora com gestão local e forte participação do trade turístico. “Esperamos que, a partir dessa edição, o projeto tenha continuidade todos os anos”, acrescentou. E pelo jeito a demanda não vai diminuir. Nos próximos anos, Foz do Iguaçu vai sediar eventos importantes – como o X Games, o maior torneio de esportes radicais do mundo, de 2013 a 2015 – e receber o impacto de atrações internacionais, como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Portanto, quanto mais profissional qualificado na área de turismo, melhor.

O curso

Os 90 alunos participarão de 400 horas de aula presencial (no contraturno escolar), mais 100 horas de atividades extras para complementar o processo de formação – como visitas e pesquisas –; e outras 80 horas, no final do curso, de vivência profissional, dentro de empresas indicadas pelo projeto. A duração prevista para cumprir todas as etapas é de cinco meses.

O Trilha Jovem trabalha com três eixos: o primeiro, com foco no desenvolvimento sustentável; o segundo, na formação técnica, direcionando o aluno para uma de duas áreas específicas – alimentos/bebidas ou turismo/atendimento; e o terceiro, para estimular o jovem a construir um projeto de vida pessoal e profissional.

“O projeto tem uma metodologia diferenciada. Não é uma sala de aula propriamente dita, mas funciona em semicírculos, com abertura para troca de informações”, explica Patrícia. Outro diferencial é que os orientadores não são meros professores, mas sim educadores. “O ambiente é profissional, com atenção à disciplina, asseio, cuidado com o espaço e responsabilidade”.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Idosos: Abrunati pede alteração na LDB

A Associação Brasileira de Universidades Abertas à Terceira Idade (Abrunati) e a Itaipu Binacional, através do Programa Rede Cidadã, entregaram ao senador Cristovam Buarque um documento solicitando a alteração na Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB). Ao receber o pedido, Buarque pediu à assessoria dele preparar um texto de defesa e se comprometeu a propor o debate no Senado Federal.

O documento foi o primeiro assinado pela Abrunati, homologada em junho em Foz do Iguaçu.

A entrega do pedido foi realizada em uma reunião em Brasília, no dia 13, com a presença do presidente da Abrunati, Antônio Carlos Nantes e dos diretores Reina Taam, Mauro José Cury e Cláudio Stieltjes. Integrou o grupo também a coordenadora do Rede Cidadã, Criviam Paiva de Siqueira.


Proposta

O documento pede a inclusão de educação permanente da pessoa idosa. “Hoje, as Unatis são programas de extensão das universidades federais e estaduais e não integram o sistema oficial de ensino. Com isso, a educação oferecida aos idosos não é contemplada no orçamento do Estado”, explicou Criviam.

No entendimento de Nantes, com o amparo legal da LDB o cenário muda e o poder público passa a se responsabilizar por essa demanda. Sem contar que a integração no Sistema Educacional Brasileiro configura como uma medida importante para a consolidação das Unatis.

Conselho

A Abrunati é a nova integrante do Conselho Nacional do Direito da Pessoa Idosa e participará da audiência pública para discutir o Plano Nacional de Educação, em setembro.

O convite ocorreu após o grupo participar de uma reunião, na Secretaria dos Direitos Humanos, também em Brasília, com a coordenadora da Pessoa Idosa, Neusa Muller.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Crianças: Mapa da Violência 2012

Por ocasião dos 22 anos de vigência do Estatuto da Criança e do Adolescente, completados no dia 13, a Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais – Flacso - e o Centro Brasileiro de Estudos Latino-americanos - Cebela divulgaram o Mapa da Violência 2012: Crianças e Adolescentes do Brasil, do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz.
O estudo traça panorama da evolução da violência dirigida contra as crianças e adolescentes nas três décadas decorridas desde 2010, quando morrem nada menos que 608.492 crianças e adolescentes por causas externas – violências e acidentes - consideradas evitáveis tanto pela Organização Mundial da Saúde quanto pelo Ministério da Saúde, tipificados como homicídio 176.043 dessas mortes. O mais preocupante é que esse flagelo homicida vem se agravando de forma tal que quase a metade dos assassinatos – 84.846 - aconteceu na última década. Para entender a gravidade da situação, basta mencionar que nossa taxa de homicídios: 13 para cada 100 mil crianças e adolescentes, colocaram o Brasil no 4º lugar entre 92 países do mundo segundo dados da OMS. Brasil só é superado por El Salvador, Venezuela e Trinidade e Tobago no triste ranking internacional de assassinatos de crianças e adolescentes.

Entre as Unidades da Federação, destacam-se Alagoas e Espírito Santo pelas elevadas taxas de homicídio: 34,8 e 33,8 para cada 100 mil crianças e adolescentes respectivamente. Já os Estados de São Paulo e Piauí são os que melhor protegem suas crianças e adolescentes: taxas de 5,4 e 3,6 respectivamente.

Entre as Capitais, Maceió e Vitória apresentam taxas altamente preocupantes: 79,8 e 76,8 assassinatos por 100 mil crianças e adolescentes, quase 6 vezes acima da média nacional. Ou municípios brasileiros, -como Simões Filho e Lauro de Freitas, na Bahia, ou Ananindeua, no Pará- que apresentam taxas de homicídio de crianças e adolescentes absolutamente inaceitáveis.


Perto de 40 mil crianças e adolescentes foram atendidas em 2011 pelo SUS, vítimas de Violência Doméstica, Sexual e/ou outras Violências. Em 2 de cada 3 casos, as violências aconteceram no domicílio das vítimas e o agressor foi alguém próximo – grupo familiar ou de amigos. Pouco mais de 40% foram atendimentos por violência física e 20% por violência sexual.

Os diversos capítulos de mortalidade de crianças e adolescentes – por homicídio, por suicídio, por acidentes de transporte e por outros acidentes - seguem um roteiro de análise similar: detalhamento da evolução histórica no país, nas unidades da federação, nas capitais e nos municípios de maior incidência e situação do Brasil no contexto internacional.

Já no capítulo de atendimentos por violências no SUS é analisada a incidência, por Unidade da Federação e por município. Também são especificados os atendimentos por violências físicas e por violências sexuais – assedio sexual, estupro, exploração sexual, etc.. Para cada tipo violência contra crianças e adolescentes, foi identificado o sexo e a faixa etária das vítimas, quem foi o agressor, o local da agressão, etc.

Como se indica no relatório: não obstante os 22 anos de vigência do ECA, além do grande aparelho de recomendações, leis e resoluções, cotidianamente somos surpreendidos com os atos de extrema barbárie praticados, em muitos casos, pelas pessoas ou instituições que deveriam ter a missão de zelar pela vida e pela integridade dessas crianças e adolescentes: suas famílias e as instituições públicas ou privadas que, em tese, seriam os responsáveis pelo resguardo dos mesmos.

Fontes

As fontes utilizadas para a realização do estudo foram: o Sistema de Informações de Mortalidade – SIM, com dados de 1980 até 2010 e o Sistema de Informação de Agravos de Notificação – Sinan, com dados do ano 2011, ambas as fontes do Ministério da Saúde, além do Sistema de Informações Estatísticas da Organização Mundial da Saúde – Whosis para as análises internacionais.


O texto completo do relatório, assim como planilhas contendo dados dos municípios do país, pode ser acessado nos sites: http://www.flacso.org.br/ ou http://www.cebela.org.br/.


quarta-feira, 18 de julho de 2012

Plano Nacional de Banda Larga levará internet a 70% das residências até 2015, diz ministro das Comunicações

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse que o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) tem como meta chegar a 2015 com 70% dos domicílios conectados à internet. Segundo o ministro, o plano visa diminuir custos e aumentar a qualidade e a velocidade das conexões de internet. Paulo Bernardo disse ainda que, além dos investimentos públicos, cobrará das empresas privadas grandes investimentos no setor.

“Achamos que o PNBL vai não apenas ter condição de atender a meta de 70%, que está fixada para 2015, em 2014, como nos permitirá também começar a pensar em um programa de universalização da internet, a exemplo do que temos no Luz para Todos, lançado no governo do presidente Lula. E até conversei com a presidenta Dilma. Acho que faz sentido começar a projetar um programa nacional de internet para todos”, afirmou.

Assista ao vídeo
 
Fonte: Blog do Planalto

terça-feira, 17 de julho de 2012

Menina do Lago é primeira a entrar na Vila Olímpica, em Londres

Ana Sátila, de 16 anos, uma das integrantes do projeto Meninos do Lago, foi a primeira brasileira a entra na Vila Olímpica, em Londres. A chegada de Ana foi publicada pelo portal G1, nesta terça-feira, 17. O projeto Meninos do Lago é mantido pelo Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA), da Itaipu  e Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa).

Leia a matéria

Há 10 anos, num dia de férias em Santos, Ana Sátila tomou um susto daqueles de não esquecer. Mesmo sabendo nadar um pouquinho, quase se afogou. Nem por isso resolveu se afastar da água. Filha de um professor de natação, ela bem que tentou seguir carreira na piscina e até mesmo na maratona aquática. Não deu certo. Até que conheceu a canoagem e encontrou seu lugar. A primeira experiência no barco não foi lá tão bom assim, e mesmo assim ela gostou. Ana só não esperava que fosse colocar tão rapidamente no currículo o status de atleta olímpica. Na madrugada desta terça-feira, mais precisamente às 2h, a adolescente de apenas 16 anos foi a primeira integrante da delegação brasileira a entrar na Vila.

Ana Sátila é a primeira brasileira a entrar na Vila Olímpica (Foto: Danielle Rocha/Globoesporte.com)

- Eu estava confiante, mas não esperava que fosse ser tão cedo. Quando falei para os meus amigos que ia disputar as Olimpíadas, eles responderam: "Você vai curtir muito a Vila". Estou gostando mesmo, mas vim aqui para tentar uma vaga na semifinal e depois, no Rio, lutar por uma medalha. Estou calma e sei o que quero. Mas quero muito poder ver o Cesar Cielo e o Usain Bolt aqui na Vila. Isso aqui é extraordinário, mesmo ainda praticamente vazia - disse.

Apesar da pouca idade, Ana fala firme. E treina assim também. A menina nascida em Primavera do Leste, no Mato Grosso, tem um futuro promissor. A análise é do técnico italiano Ettore Ivaldi, que disputou os Jogos de Barcelona-92 e trabalhou como diretor técnico das seleções de canoagem slalom da Itália e da Espanha em Atlanta-96 e Pequim-2008. Os últimos dois meses, Ettore e Ana passaram treinando na pista oficial dos Jogos, em Lee Valley White Water Centre, considerada por ela como "bem difícil".

- Ana tem um futuro muito bom pela frente. No Brasil o que precisamos é de tempo para trabalhar. Meu problema com a Ana é ter que pará-la porque ela treina muito (risos). E é o tipo de atleta que um treinador quer porque é perfeita. Foi muito emocionante olhar no olho dela e ver que estava muito contente quando chegamos aqui. Para ela será uma importante experiência para 2016 - afirmou.

Apesar da dificuldade para dormir durante a noite - apreensiva com os Jogos e também com as malas que não tinham chegado de Verona, Ana estava feliz por ser a mais jovem atleta do Time Brasil em Londres.

- É um gosto de superação. Estou muito feliz por ter chegado até aqui. Acho que mereci por todo o trabalho que fiz. Espero conseguir cada vez mais melhores resultados

segunda-feira, 16 de julho de 2012

ECA completa 22 anos e governo desenvolve programas para garantir benefícios previstos

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que completou 22 anos nesta sexta-feira (13), prevê uma série de direitos a esse público, mas também deveres da sociedade, de pais, conselheiros tutelares, juízes e médicos, entre outros. A partir da lei, aprovada em 1990, crianças e adolescentes passaram a ter direito a saúde, educação e convivência familiar. Para a garantia desses benefícios, o governo federal desenvolve uma série de programas.


Em ato comemorativo dos 22 anos do estatuto, durante a 9ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, a ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), ressaltou a importância do fortalecimento dos conselhos de direitos da criança e da renovação do trabalho dos conselhos tutelares. “Precisamos fazer com que cada região, cada município tenha seu plano decenal, a partir daquele que vamos construir aqui nesta conferência”, disse a ministra.

Maria do Rosário citou a presidenta Dilma Rousseff, que chamou a atenção, na quinta-feira (12), para a importância do cuidado com as crianças. “Como disse a presidenta Dilma, uma nação se mede por sua capacidade de atender às suas crianças e adolescentes. Estou chamando essa medida de PIIB, com dois ‘is’. É a Proteção Integral à Infância Brasileira”, afirmou.

Ações do MDS

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) está encarregado de diversas ações voltadas para crianças e adolescentes, por meio de serviços de proteção básica e especial, dentro do Sistema Único de Assistência Social (Suas). A proteção básica é oferecida nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), que trabalham com prevenção às diversas formas de violência.

Nesse sentido, é feito, por exemplo, o acompanhamento de famílias em situação de vulnerabilidade social, que têm crianças vítimas de negligência e de trabalho infantil, entre outros. E o serviço de fortalecimento de vínculos, que se divide por faixa etária, com metodologia específica.

Quando há violação de direitos da criança e do adolescente, os serviços são prestados pelos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas). Existem atualmente no país 7.471 Cras em 5.471 municípios, e 2.083 Creas em 1.899 municípios, que recebem recursos do MDS.

O Brasil foi um dos primeiros países a organizar uma legislação que seguisse os princípios da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança. “O estatuto é um dos instrumentos mais importantes para a proteção da criança, pois garante que seus direitos não sejam violados”, diz Maria do Socorro Tabosa, diretora substituta de Proteção Social Básica do MDS.

Proteção integral

Durante a 9a Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – Mobilizando, Implementando e Monitorando a Política e o Plano Decenal de Direitos das Crianças e Adolescentes, o MDS assinou o protocolo nacional para proteção integral de crianças e adolescentes em situação de riscos e desastres.

O documento prevê, entre outras ações, que profissionais de assistência social estejam disponíveis para atender crianças e adolescentes em situação de desastre; que as famílias, quando necessário, sejam incluídas em serviços socioassistenciais, em programas de transferência de renda e benefícios adicionais; e que aquelas que não tenham familiares localizados sejam encaminhadas provisoriamente ao serviço de acolhimento, com a imediata localização da família nuclear ou extensa

Fonte: Blog do Planalto

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Mulheres: tá faltando networking!

Se a propaganda, como diz o velho clichê da publicidade, é alma do negócio, as mulheres estão explorando muito pouco essa ferramenta de autopromoção. E quando o tema é networking, então, nem se fala, não tem como negar, os homens são grandes professores. Por isso, está mais do que na hora de aprender com eles a fazer e usar essa rede de contatos em causa própria.

A dica é da CEO da First Data Brasil, Maria Fernanda Teixeira, que, nesta quarta-feira (11), a convite da diretora financeira executiva de Itaipu, Margaret Groff, ministrou uma palestra, no Espaço Florestan Fernandes, no PTI.

 Maria Teixeira: "A maioria das empresas não define metas que incluem a mulher nos postos de decisões".

O bate-papo foi com um grupo de integrantes do Espaço das Mulheres Executivas de Foz do Iguaçu, da qual Margaret faz parte. A palestra marca as comemorações dos 25 anos de carreira de Margaret Groff na Itaipu.

Groff é a primeira mulher do quadro próprio a ocupar o cargo de diretora na empresa. E tem o maior orgulho disso. “Nada veio por acaso. Tive que me esforçar muito para chegar aqui. Foi tudo com muita luta, esforço, trabalho e competência”, observou a executiva durante as boas-vindas à palestrante.


Margaret Groff falou sobre a sua trajetória na empresa: "Tive que me esforçar muito para chegar aqui".

E é exatamente por saber a responsabilidade e a importância de disseminar uma cultura de modelos femininos bem-sucedidos de liderança, que a diretora vem assumindo várias frentes e ações para a promoção da equidade de gênero na empresa. Uma delas é promover encontros de mulheres em cargos de liderança com executivas de renome.

Maria Fernanda Teixeira tem uma carreira profissional de fazer inveja a muitos homens de negócio. Ela faz parte de um seleto grupo de mulheres que ascenderam em todas as empresas por onde passou. Recentemente ocupou o cargo de presidente para a América Latina do grupo ICT, fornecedor global de gestão de clientes e soluções terceirizadas de processos empresariais.

Como mais de 30 anos de experiência e vasto conhecimento do setor de serviços financeiros no comércio, um dia, durante um curso e outro de especialização, e já tendo assumido a vice-presidência de várias multinacionais, perguntou-se: “por que não ser a presidente da empresa na qual estava trabalhando?

Com a decisão tomada e foco no objetivo, chegou ao topo da carreira, assumiu a presidência como almejava, mas sem para isso abrir mão do que havia traçado para sua vida, ainda quando menina. A meta? Ser feliz.

Casou e descasou duas vezes e hoje está namorando. Bem resolvida, diz que sempre conseguiu equilibrar vida pessoal com profissional. Outra preocupação de Maria Fernanda é o legado que vai deixar para as futuras gerações. “O meu é promover melhores condições e acelerar a participação feminina em todos os setores da sociedade, mesmos direitos, mesmos salários, mesmos cargos, mesmo respeito”.

“E você, já parou para pensar nisso?”, provocou a plateia. Entre o público, mulheres que ocupam papel de destaque no mercado de trabalho, como é o caso de Maria Gorete, dona de uma imobiliária de Foz do Iguaçu. Gorete disse que sua maior preocupação é desenvolver pessoas. “Faço isso em casa; faço isso no trabalho. Gosto de dar oportunidade para que as pessoas desenvolvam suas habilidades”.

Liderança

Segundo Maria Fernanda, se a mulher aproveitasse no mercado de trabalho o grande potencial de liderança que tem em casa, como na hora de escolher o que consumir, por exemplo, o universo masculino daria um nó. “São as mulheres, na maioria dos lares brasileiros, que determinam ou escolhem o que comprar; do alimento até o objeto de decoração. Quase tudo passa pelo crivo da mulher. Senão, é encrenca na certa”.

Outro ponto que poderia ser usado a favor das mulheres, mas pouco é considerado, segundo a CEO, é o seu poder de dar continuidade à espécie. Maria Fernanda faz uma conexão direta da mulher com a sustentabilidade das empresas.

Se as empresas estão trabalhando para ter durabilidade, então elas têm de se preocupar com a subsistência. “As mulheres são as grandes responsáveis pela continuidade do planeta. Precisam estar à frente desse processo”.
Na apresentação da CEO, vantagens comparativas das mulheres: intuição e visão de longo prazo.

Também pesam a favor da mulher [pela função biológica de ser progenitora] a visão de longo prazo [por amamentar e cuidar da cria], a intuição, a empatia e a compaixão.

Depois da palestra, acompanhada da diretora, a CEO fez uma visita às instalações do PTI. Na parte da tarde, Maria Fernanda visitou a Itaipu. Maria Teixeira disse ter ficada encantada com a usina, com a infraestrutura, com os projetos desenvolvidos pela empresa e, principalmente, com as pessoas.

Equidade de gênero

Para aproveitar bem a visita de Maria Fernanda, a equipe do JIE/JIM fez uma entrevista com a executiva. O bate-papo dá um panorama geral sobre a equidade de gênero dos países de primeiro mundo e na América Latina.

Na sua opinião, qual a diferença da equidade de gênero nos países de 1º mundo, sobretudo nos Estados Unidos, e na América Latina, como o Brasil?

Os países mais desenvolvidos já têm uma cultura diferente da nossa. Não é uma cultura tão machista como na América Latina, onde o processo de equidade de sexo tem demorado mais. Entretanto, cada uma de nós pode e deve fazer com a ascensão da mulher, nos mais diversos segmentos da sociedade, seja acelerada.

Até que ponto a afirmação e a visibilidade da mulher são componentes necessários para promover a igualdade de direitos?

É muito importante, pois 80% de todos os cargos de chefia no Brasil são sugeridos e preenchidos por homens. Acontece porque os homens são amigos de homens, enquanto a mulher não faz muito bem o networking. Ela não se mostra. Quando vai se decidir por um cargo, as sugestões são sempre de amigos. Por esta razão, eles acabam sendo lembrados. Diante disso, acredito que exposição da mulher é muito importante.

Maria Teixeira: os homens não percebem que 80% do consumo é decidido pelas mulheres.

Muitas vezes, as mulheres vão para o mercado de trabalho e acabam adotando as mesmas posturas dos homens. Isso é um contra-senso?

Não é um contra-senso. Infelizmente, ainda, em alguns ambientes a mulher precisa se colocar e ter atitudes masculinizadas, o que é uma pena. No meu caso, algumas vezes, precisei bater na mesa para que os homens me escutassem. No passado esse comportamento era mais forte. As executivas se vestiam de forma mais sóbria. Hoje, elas se vestem de maneira mais feminina, utilizando jóias, maquiagem e roupas mais leves. Apesar das mudanças, às vezes, a mulher precisa se colocar de forma mais dura.

A mulher tem um poder na casa. Se levasse para a empresa, o resultado seria mais satisfatório?

O nosso desafio é mostrar isso às empresas. Os homens que gerenciam as empresas não conseguiram perceber que, se 80% do consumo é decidido por mulher, precisam ter mulher no staff para ajudar a elaborar estratégias melhores. Que ajude a definir um produto melhor, pois são elas que decidirão na hora da compra. É comprovado que as empresas com mulheres na gestão, a lucratividade é melhor.

Qual a sua opinião sobre o projeto de Equidade de Gênero da Itaipu?

É um projeto maravilhoso, pois não cuida apenas para que suas empregadas ocupem cargos estratégicos, mas se preocupa com a comunidade vizinha à usina. É preciso olhar para o interno, mas também o externo, porque sustentabilidade só acontece quando o todo ocorre.

Durante um tempo falava-se do “Clube da Luluzinha”, de tanto falar em ações afirmativas das mulheres. Qual a dosagem para que a equidade seja inserida não como imposição? Você conhece algum exemplo?

Quando as mulheres passam a criar grupos como o das “Executivas”, incomodam os homens. Para que possamos deixar de ser chamadas de “Clube da Luluzinha”, precisamos inseri-los. Só assim eles conseguirão entender a proposta do grupo. O que, na verdade, as mulheres estão querendo é criar networking, aprender todos os dias e discutir como as mulheres podem ter uma ascensão mais rápida na sociedade. Nada diferente do que eles fazem.

Após a palestra, Maria Teixeira visitou o PTI acompanhada de Margaret Groff e do superintendente Juan Carlos Sotuyo.

Por que esta ascensão demora tanto? É a falta de meta?

Uma delas é a meta. A maioria das empresas não define metas que incluem a mulher nos postos de decisões. O segundo são os modelos. Ainda há poucos modelos para as mulheres se espelharem e para querer chegar lá. É preciso querer, não basta ter uma boa formação.

As mulheres se especializam mais que homens. Isso ocorre porque elas precisam provar muito mais capacidade para ocupar o mesmo espaço deles?

Sim, ainda é uma realidade. Para provar que pode dar resultado, a mulher ainda precisa trabalhar mais, provar muito mais para ser aceita. Por enquanto trabalhamos mais, estudamos mais e fazemos muitos outros papeis. Por algum tempo continuará sendo assim. No momento que a sociedade tiver uma cultura mais de equidade, não será necessário tanto esforço.

Fonte: JIE

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Itaipu participa do Fórum Nacional para o Enfrentamento ao Racismo

Lideranças e autoridades na área do trabalho e dos direitos humanos participaram, na última terça-feira (3), em Brasília, do Fórum Nacional do Trabalho Decente para o Enfrentamento ao Racismo e Promoção de Igualdade Racial. A colega Criviam Paiva de Siqueira (AS.GB), que faz parte do Comitê de Equidade de Gênero da Itaipu, representou a empresa no evento.
 A secretária de Avaliação de Políticas e Autonomia Econômica das Mulheres, Maria do Carmo Godinho, e a diretora do Escritório da OIT no Brasil, Lais Abramo, conversam durante o Fórum.

O Fórum discutiu os desafios e dificuldades do mercado de trabalho, sobretudo em relação ao racismo. Ao final, foi elaborado um documento elencando ações para garantir melhores condições de trabalho à população negra. O documento será lançado em agosto, pelo Subcomitê de Promoção da Igualdade Racial.

Entre as prioridades listadas no documento estão o fortalecimento da política de crédito para a geração de emprego e renda destinada a empreendedores negros e a promoção do desenvolvimento local para geração de trabalho e renda, em especial para as mulheres negras.

Na abertura do evento, a diretora do Escritório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil, Laís Abramo, disse que a discriminação não é apenas um atentado aos direitos humanos e aos direitos fundamentais no trabalho, mas também representa um grande custo para a sociedade, pois “provoca grande desperdício de recursos, talentos e potencialidades, com efeitos negativos na produtividade e competitividade, gera desigualdades profundas no acesso aos recursos e impede o pleno exercício da cidadania”.

A ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, reafirmou o compromisso do estado em modificar a situação de desigualdades no trabalho. De acordo com Luiza, o país vive uma terceira onda de desenvolvimento. “A primeira se deu dos anos 1980 aos 1990. A segunda até a primeira metade do ano 2000. E a terceira estamos vivendo agora, sob a égide do Estatuto da Igualdade Racial”.

Fonte: JIE

VE chama a atenção do público no Sobre Rodas Show

O veículo elétrico da Itaipu deu uma “esticadinha” neste final de semana e ultrapassou a barreira da usina. O protótipo foi uma das atrações do Sobre Rodas Show, evento que comemorou o primeiro aniversário da revista Sobre Rodas, de Foz do Iguaçu, no último sábado (7). Quem participou da festa pôde descobrir como é dirigir o Palio Weekend elétrico – e os elogios foram muitos.

Motor e bateria do VE geraram curiosidade.

O médico Cyro Cruz Alves Filho, um dos convidados, dirigiu cinco veículos que estavam em exposição, mas confirmou que a curiosidade maior era pelo VE. “Vi no jornal e fiquei muito curioso, então vim testar. Ele surpreende porque não faz barulho, é macio e tranquilo de rodar. O mais interessante é que a gente não precisa se preocupar com a marcha”, comentou.

O evento aconteceu no Iguassu Resort e vários outros veículos puderam ser apreciados.

O circuito de testes era no interior do hotel Iguassu Resort. Os motoristas que dirigiram o VE foram acompanhados pelo monitor Carlos Lenser e gerente operacional Tiago Lima do Nascimento, que passaram informações sobre o projeto e sobre normas de segurança.

Passeio com informação e segurança.

Rosangela Spoladore e Nádia Minozzo, do instituto Eficaz, também não resistiram ao VE. “É muito tranquilo dirigir, porque a gente não precisa se preocupar com as marchas. Também é legal porque ele é econômico e agride menos o meio ambiente”, comentaram.

De acordo com a gerente geral do Complexo Turístico Itaipu, Jurema Fernandes, a experiência foi bem positiva e possibilitou mais visibilidade para o VE. “Algumas pessoas disseram ter ido ao evento exclusivamente para ver o veículo elétrico. A maioria não sabia que o carro era uma oferta de produto turístico”, disse.

Fonte: JIE

terça-feira, 10 de julho de 2012

Mundial Júnior e Sub 23 de Canoagem: Meninos do Lago buscam o ouro nos Estados Unidos


Quatro jovens atletas do Projeto Meninos do Lago estão na cidade de Wasau, nos Estados Unidos, para disputar o Campeonato Mundial Júnior e Sub 23 de Canoagem Slalom. Eles integram a equipe de oito canoístas da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa). As competições começam nesta quarta-feira (11) e vão até domingo (15).

Mais de 300 canoístas de 27 países participam da competição. Parte deles disputa a categoria Júnior, entre 15 e 18 anos. Outra participa na categoria para menores de 23 anos. Pelo Meninos do Lago, Fábio Schena Rodrigues e Pedro Henrique Gonçalves (Meninos do Lago/Pirajú) competem no caiaque individual sub-23, e Felipe Borges e Leonardo Curcell concorrem na categoria canoa individual Júnior.

Este é o primeiro campeonato de nível internacional disputado pelos atletas após o Pan-Americano de Canoagem Slalom, que aconteceu em março, no Canal Itaipu, e valeu vagas para a Olimpíada de Londres. Na ocasião, o atleta Pedro Henrique, o Pepê, ficou apenas 0,13 segundo atrás do canadense David Ford e perdeu a vaga para os Jogos Olímpicos de Londres.

"Minhas chances são realistas de uma final, não vai ser facil, mas é o que queremos", disse Pepê, atleta que veio de Piraju, São Paulo, e agora treina em Foz do Iguaçu. "Estando dentro da final pode acontecer de tudo. Já competi com a maioria dos atetas que estão aqui, no Mundial Júnior de 2010, na França".

Meninos do Lago

O projeto Meninos do Lago reúne cerca de cem jovens carentes dos bairros Vila C e Porto Meira, na periferia de Foz do Iguaçu. A proposta é trabalhar a inclusão por meio do esporte e preparar os jovens para a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro. Os jovens treinam diariamente no Canal Itaipu. O projeto é mantido pela Itaipu, por meio do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescenet (PPCA) e CBCa.

Itaipu faz parceria com o Senac para a capacitação de policiais

A Itaipu vai apoiar um projeto do Senac de Foz do Iguaçu que tem como objetivo ministrar aulas de inglês e espanhol para um grupo de policiais do 14º Batalhão da Polícia Militar. A iniciativa pretende melhorar o atendimento aos turistas que visitam a cidade, com ênfase nos grandes eventos esportivos que o País deve receber nos próximos anos – a Copa do Mundo e a Olimpíada.
Parceria vai garantir melhor atendimento aos turistas estrangeiros.

Para debater os últimos detalhes da parceria, o diretor do Senac, Jaime Gilberto Ferreira, e a técnica de relações com o mercado, Joelma Correia Simão, estiveram na Itaipu nesta segunda-feira (9). Eles foram recebidos por Joel de Lima, assistente do diretor-geral brasileiro, e por Adair Luiz Pereira, chefe da Assessoria de Informações (IN.GB).

Fonte: JIE

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Test drive celebra 1 ano de Sobre Rodas




Nem o frio espantou os visitantes e apoiadores que participaram do evento em celebração ao primeiro ano da revista Sobre Rodas, no último sábado, no GJP Iguassu Resort. Quem esteve no local pôde conferir de perto novidades das concessionárias e montadoras, com um test drive acompanhado por técnicos e funcionários.

Além de conhecer cada atrativo dos veículos, os convidados puderam participar do sorteio de brindes e interagir com proprietários e representantes de cada marca. Felipe Gonzalez, secretário de Turismo, prestigiou o evento e aproveitou para conferir as novidades. “A iniciativa de comemorar um ano é louvável, pois a revista já conquistou seu espaço na cidade e merece mais vitórias justamente por estar dentro do contexto de apostar em talentos locais.”

Entre os carros em exposição para o test drive, Gonzalez optou pelo Honda City e pôde sentir todo seu desempenho e conforto. “É um carro imponente, e fiquei interessado para usá-lo no receptivo de turistas exclusivos. É espaçoso e tem andar traquejado”, afirmou.

Para o gerente do hotel, Francisco Faria, a iniciativa mereceu elogios. “A publicação é local, e os parceiros também, isso mostra uma preocupação com o desenvolvimento da cidade tanto por parte da publicação quanto por quem a apoia.”

“Fabuloso”
 A jornalista Silvana Canal também aproveitou a visita para experimentar um dos veículos. A opção foi pelo Peugeot 408. “Me senti poderosa dentro do carro. É apropriado para duas situações, tanto para a estrada quanto para a cidade; é fabuloso”, disse.

A apoiadora e anunciante Paula Muniz, representante da Casa do Óleo, testou a valente Amarok, da Volkswagen. “Achei um carro muito estável e fácil de dirigir. Por ser uma caminhonete, é também muito leve.”

O também anunciante Paulo Pias, da Electrosul, prestigiou a festa e testou a potência do Ford Edge e do Korando, da SangYang. “É um carro a diesel com preço de gasolina, um show, tem tudo, faz tudo que outros do mesmo porte fazem. É econômico e compacto, mas excelente para a família.”

Para o cirurgião-dentista Marcelo Moraes, a iniciativa do test drive veio em boa hora. “Agora é hora de conhecer as vantagens de cada concessionária, pois estão todas com IPI reduzido. A iniciativa valeu muito a pena. Fiquei curioso com muitos carros e experimentei quatro, e agora o problema maior é optar por um deles.”

Veículo elétrico

O médico Cyro Cruz Alves Filho testou cinco veículos, mas confirmou que a curiosidade maior era pelo veículo elétrico da Itaipu Binacional. “Vi no jornal e fiquei muito curioso, então vim testar. Ele surpreende porque não faz barulho, é macio e tranquilo de rodar. O mais interessante é que a gente não precisa se preocupar com a marcha.”

As representantes do Instituto Eficaz, Rosangela Spoladore e Nádia Minozzo, também não resistiram ao VE. “A gente não precisa se preocupar com as marchas, e isso dá maior qualidade na dirigibilidade. Além disso, não agride o meio ambiente, reduz custos, pois o abastecimento é feito na tomada.”

Satisfação

Além de oferecer o test drive aos visitantes, o evento também possibilitou que os representantes de cada marca pudessem conhecer as novidades dos concorrentes. Para Fidelis Pinheiro, do Grupo Nissan Bonsai, o Sobre Rodas Show rendeu bons resultados no quesito divulgação.

“Interessa muito para nós poder interagir com as demais concessionárias e saber quais as novidades e como o mercado está se comportando. Mostrar a cara é sempre muito importante”, ressaltou. Em breve a marca, que pertence ao Grupo Cifra, da Peugeot, abrirá uma concessionária em Foz do Iguaçu.

Medula óssea

Entre os convidados, também houve quem se interessasse por uma causa solidária ao preencher uma ficha para doação de medula óssea. Representantes do Hemonúcleo de Foz do Iguaçu estiveram no evento para colher e oferecer mais informações sobre a importância da doação de sangue e medula óssea.

“Ainda há resistência, pois para doar medula óssea é preciso procedimento cirúrgico, contudo, aos poucos, com informação, as pessoas estão se convencendo”, disse a técnica de enfermagem Juliana Sefstroem.

O vendedor Ruden Magno da Silva, que visitava o Sobre Rodas Show, prontificou-se a conhecer mais sobre o tema preenchendo um questionário. “Sempre doei sangue, e acho que poderia doar medula óssea também”, contou.

Nosso 1º ano

Para a diretora da Sobre Rodas, Abilene Rodrigues, o evento foi uma confraternização entre colaboradores, anunciantes e leitores. “Nossa proposta foi oferecer um pouco de bônus às empresas que sempre estiveram ao nosso lado, acreditando no nosso projeto.”

domingo, 8 de julho de 2012

Meia Maratona das Cataratas tem quebra de recorde. Quenianos levam a melhor

Os quenianos quebraram o recorde no feminino e masculino e confirmaram mais uma vez o favoritismo na Meia Maratona das Cataratas. A prova, realizada em um percurso de 21 quilômetros, foi disputada neste domingo, dia 08, no Parque Nacional do Iguaçu, na fronteira do Brasil com a Argentina.
Ben Kiplimo Mutai finalizou a prova em uma hora, dois minutos e três segundos. Foi o melhor tempo de todas as seis edições. A conterrânea Paskalia Chepkorir Kipkoech venceu o desafio no feminino, com a marca de uma hora, oito minutos e 20 segundos.




Mais de 2,3 mil atletas, número recorde de inscritos, participaram da Meia Maratona das Cataratas, que levou nesta edição o nome de “Troféu 100 Anos Corpo de Bombeiros do Estado do Paraná”, e foi totalmente disputada dentro do parque.

O segundo e terceiro melhores tempos ficaram com os brasileiros. Giovani dos Santos concluiu a Meia Maratona 12 segundos depois do queniano, seguido por Damião Ancelmo de Souza, com um tempo de 1 hora, 2 minutos e 24 segundos.

Completaram o pódio o queniano Abraham Kiplagat e o brasileiro José Marcio Leão da Silva.

No feminino, o segundo lugar ficou com a também queniana Flomena Cheyech Daniel, seguida da portuguesa Jéssica de Barros Augusto. A brasileira Roselaine de Souza Silva foi a quarta colocada, seguida de outra queniana, Dorcas Kiptarus.

Emoção do campeão

Para Ben Kiplimo Mutai, estreante da Meia Maratona, foi um prêmio duplo ganhar a corrida. “Essa foi a primeira vez que corri no Brasil. Estou muito emocionado e pretendo voltar aqui na próxima edição da prova. É indescritível correr tendo como cenário de fundo essas cachoeiras tão belas”, disse o vencedor.

Pequena diferença

Com diferença de 12 segundos para o primeiro colocado, o brasileiro Giovani da Silva encerrou a prova já pensando na próxima. “Participo há três anos da disputa. Na primeira vez, fiquei em terceiro lugar e, na segunda, em quinto. Agora, fiquei em segundo. No ano que vem, quero ser o grande campeão. E vou trabalhar para isso”, prometeu.

A brasileira Roselaine de Souza Silva também terminou a prova animada. “A disputa foi acirradíssima. Fiquei ao lado das quenianas durante quase todo o tempo, mas, no final, a portuguesa me passou”. Perdi por pouco”, avaliou.

Disputa cresce a cada ano

O diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Samek, prestigiou a Meia Maratona. Para Samek, os atletas são os grandes responsáveis pelo sucesso da prova, que cresce ano a ano.



“A competição vem melhorando em todos os aspectos, desde o nível técnico, crescimento do número de inscritos, participação da comunidade e inclusão. É uma grande festa do esporte”, disse.

Cadeirantes

A sexta edição da Meia Maratona contou com uma novidade: a participação de cadeirantes. Jaciel Paulino, de 39 anos, foi o grande vencedor na categoria. Ele completou o percurso em uma hora, 5 minutos e 39 segundos. “Queria ter concluído a prova em menos de uma hora, mas o frio dificultou um pouco. Mesmo assim, estou contente”.

Novidades em 2013

Para a sétima edição da Meia Maratona, a meta é aumentar ainda mais o número de participantes e, quem sabe, conseguir uma parceria com a Rede Globo para a transmissão ao vivo da prova para todo o Brasil.

Outra mudança que deve acontecer é em relação à data da prova. A Meia Maratona, que sempre acontece em julho, poderá ser realizada na Semana do Meio Ambiente, no mês de junho, quando costuma ser menos frio.

Para Gilmar Piolla, superintendente de Comunicação Social de Itaipu e presidente do Fundo Iguaçu, a mudança de data e a transmissão da Rede Globo vão ajudar ainda mais a consolidar a Meia Maratona, que hoje já desponta como um dos eventos esportivos mais importantes do Destino Iguaçu.

Segundo o secretário de Turismo de Foz do Iguaçu, Felipe González, já de olho na próxima edição da prova, as operadoras de turismo estão começando a vender o destino para o período. “A Meia Maratona colabora muito para incrementar o turismo receptivo de Foz do Iguaçu. Os atletas trazem junto familiares, amigos e admiradores”.

100 anos dos bombeiros

O troféu e as medalhas de participação entregues aos atletas homenagearam o centenário do Corpo de Bombeiro do Estado do Paraná. “Este é um grande presente para a corporação”, disse o comandante do Corpo de Bombeiros, Antônio Luiz Ferreira da Silva.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Vamos fazer o possível e o impossível para dar saúde de qualidade para a população, diz Dilma


A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (5), durante cerimônia de inauguração de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas em São Bernardo do Campo (SP), que fará o possível e o impossível para oferecer serviço médico de qualidade à população. Segundo a presidenta, as UPAs fazem parte deste esforço de melhorar o atendimento na área da saúde.

“Nós queremos um atendimento humano. Mais do que humano, um atendimento com qualidade e respeito. A UPA é justamente buscar garantir um acesso humano e de qualidade (…) Vamos fazer o possível e o impossível para dar saúde de qualidade para a população brasileira”.

Dilma afirmou que a saúde pública passa por um processo de melhoria desde o início do governo Lula e que pretende deixar como legado o avanço desse processo. A presidenta disse reconhecer que ainda existem falhas no atendimento e, por isso, ressaltou a importância da parceria do governo federal com os estados e municípios para melhorar a saúde pública. Nesta quinta-feira, também foram inauguradas UPAs em Porto Seguro, na Bahia, e no Recanto das Emas, no Distrito Federal.

“Nós temos de fato um processo de melhoria, a saúde pública está melhorando crescentemente no Brasil. Eu tive a honra de participar do governo do presidente Lula quando esse processo tem início. E aí ele tem início e hoje nós achamos normal ter SAMU, mas naquela época não tinha SAMU. Hoje tem SAMU, assim como as UPAs, que também faz parte daquele momento. E hoje, eu diria que o meu legado é fazer avançar esse processo”.

De acordo com a presidenta, o Brasil ainda tem um baixo número de médicos em relação ao tamanho da população. Para resolver esse problema, ela disse que o governo pretende aumentar o número de cursos de medicina de qualidade, além de assegurar a presença de médicos em regiões remotas do país.

Fonte: Blog do Planalto

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Veículo Elétrico participará do Sobre Rodas Show


O Palio Weekend elétrico produzido pela Itaipu Binacional em parceria com a Fiat, pela primeira vez, será disponibilizado ao público iguaçuense para test drive fora da usina. O veículo participará do Sobre Rodas Show, a ser realizado no dia 7 de julho, das 10h às 16h, no Iguassu Resort, localizado na Avenida das Cataratas, 6.845. O evento faz parte das comemorações de um ano da revista Sobre Rodas.
O Veículo Elétrico (VE) é produzido pela Itaipu desde 2006, mas somente em abril começou a ser utilizado para test drive como atrativo do Complexo Turístico Itaipu (CTI).

Para a gerente do CTI, Jurema Fernandes, a participação no Sobre Rodas Show será muito importante para divulgar as vantagens de um carro silencioso e sem emissão de gases, como também do passeio. “Em abril, organizamos um test drive com jornalistas e trabalhadores do turismo, mas é a primeira vez que abrimos para a comunidade dirigir o carro fora da usina”, disse.

Para fazer o test drive, é necessário portar Carteira Nacional de Habilitação (CNH), dentro do prazo de validade, e assinar um termo de responsabilidade. Um monitor acompanhará durante todo o trajeto, dando orientações sobre a condução do veículo e normas de segurança.

Carros dos sonhos

No Sobre Rodas Show, o público poderá pilotar também carros e motos de 12 marcas. Serão nove concessionárias de automóveis — Ford, Honda, Volkswagen, Nissan, Peugeot, Ssang Yang, Effa Motors, Mitsubishi e Citroën — e três de motocicletas: Yamaha, Suzuki e Honda.

A intenção, além de trazer ao público todas as máquinas de uma única vez, é promover atividades educativas. “A proposta é propor uma confraternização entre equipe, anunciantes e leitores”, explica Abilene Rodrigues, diretora da revista.

Sobre Rodas

A revista Sobre Rodas foi lançada há exato um ano, quando a equipe de jornalistas resolveu propor um veículo de comunicação diferenciado para Foz do Iguaçu, voltado às pessoas que gostam de estar “antenadas” ao mundo automobilístico, bem como contar experiências de viagens, além de uma “pitadinha” de política.

Para tanto, ao longo de 12 edições contou histórias de apaixonados por carros antigos, de gente que adora curtir a vida sobre rodas ou, simplesmente, gosta de automóveis e de motos diferenciados. Levantou algumas questões polêmicas, como a construção do autódromo e a tão esperada trincheira na BR-277. Ressaltou maravilhas iguaçuenses e destacou os avanços que a cidade vem alcançando.

Neste período, entrevistou personalidades como o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo; o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu; o jornalista Domingos Meirelles; e também iguaçuenses de berço ou de coração, que no seu dia a dia se dedicam a proporcionar uma vida melhor aos moradores desta terra única, a Tríplice Fronteira — como o advogado Joel de Lima; o vereador Nilton Bobato; o jornalista Gilmar Piolla; e a atriz Arinha Rocha.

“Somente conseguimos chegar até aqui porque tivemos ao nosso lado pessoas que, mesmo antes de a Sobre Rodas ser uma revista, apostaram neste projeto, pois no início ele não passava de uma ideia ousada — empresários que aliaram suas marcas ao nosso produto”, completa Abilene.

Serviço:

Sobre Rodas Show

Dia: 7 de julho

Horário: das 10h às 16h

Local: Iguassu Resort, localizado na Avenida das Cataratas, 6.845.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Itaipu mostra ações na Feira da Paz


 Stephany Farias (de colant violeta), observada pela avó Eunice Farias, gostou tanto do Projeto Meninos do Lago que resolveu aderir ao programa.

Mais de 1,5 mil pessoas passaram pela Feira da Paz, no último fim de semana, na Vila C, bairro vizinho da usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu. Durante o evento, a binacional apresentou algumas ações de responsabilidade social desenvolvidas com a comunidade local, como o Projeto Meninos do Lago.

As atividades de Itaipu foram paralelas à programação oficial, desenvolvida simultaneamente em diversas cidades do Paraná. Em Foz, a feira reuniu 25 instituições, que, juntas, ofereceram serviços como emissão de documentos, cadastro do programa Bolsa Família, atendimento odontológico e de beleza, como corte de cabelo e manicure.

Na abertura oficial, na sexta-feira, Itaipu foi representada por Marcio Bortolini, da Assistência da Diretoria Geral Brasileira (AS.GB). “Temos vários programas voltados a atender a Vila C, mas estamos trabalhando para ampliar, ainda este ano, o número de projetos”, afirmou.

Bortolini lembrou ainda que atividades como essa estão de acordo com a visão da empresa para 2020, quando Itaipu pretende atingir o posto de “maior geradora de energia limpa e renovável, com o melhor desempenho operativo e as melhores práticas de sustentabilidade do mundo, impulsionando o desenvolvimento sustentável e a integração regional”.

Márcio Bortolini, da Assistência da Diretoria Geral (AS.GB): atuar na comunidade é meta de Itaipu.

Serviços

Enquanto as mulheres aproveitavam para se embelezar nos ônibus-escola mantido pelo Provopar e pela Itaipu, as crianças e adolescentes assistiam às apresentações de dança contemporânea protagonizadas pelos jovens do Projeto “Plugados!, Canais Ligados na Cultura”, resultado da parceria entre Itaipu, Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA) e Casa do Teatro.

Atualmente, o "Plugados!" beneficia cerca de 400 estudantes e mantém 40 agentes culturais.

Meninos do Lago

Na feira, as crianças da Vila C também puderam conhecer um pouco sobre o cotidiano de atletas de canoagem. O público, interessado na rotina de treinos e preparativos para as disputas, ficou interessando no que tinham a dizer os adolescentes participantes do Projeto Meninos do Lago, como Welton Pietro, de 14 anos.

“É muito bom saber que outras crianças desejam ingressar no grupo. Hoje, como atleta, minhas notas melhoraram, fiz vários amigos e ainda tive a chance de disputar as Olimpíadas de 2016”, disse.

Welton Pietro tem 14 anos de idade e já é bom exemplo para outras crianças e adolescentes.

Acompanhada pela avó, a menina Stephany Farias, 7 anos, se animou tanto com o projeto que resolveu se inscrever. “Ela já faz aulas de balé, mas o projeto da canoagem é muito bom porque além de ensinar um esporte também estimula os estudos”, afirmou a avó Eunice Farias.

Feira da Paz

A Feira da Paz foi organizada pelo Sesi e Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCom). Em todo o Paraná, 10 mil pessoas visitaram as feiras. Além de Foz, elas também acontecem em Curitiba, Londrina, Maringá, Apucarana, Umuarama, Cascavel, Guarapuava, Rio Branco do Sul e Ponta Grossa.

Fonte: JIE

Decisão sobre ingresso da Venezuela no Mercosul foi unânime, diz Marco Aurélio Garcia

O assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia, afirmou hoje (2) que a entrada da Venezuela no Mercosul foi uma decisão unânime dos presidentes do Brasil, Dilma Rousseff, da Argentina, Cristina Kirchner, e do Uruguai, José Mujica, durante reunião do bloco realizada na última sexta-feira (29) em Mendoza, na Argentina.
“Nós não fizemos pressão sobre nenhum país, até porque não é o estilo da presidenta Dilma Rousseff fazer pressão. A decisão foi tomada pelos três presidentes, foi uma decisão unânime, foi uma decisão que refletiu um consenso político. Portanto, não corresponde a tese de que teríamos algum tipo de pressão sobre qualquer governo”, afirmou o assessor.

Segundo Garcia, a decisão tomada durante a Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul de suspender o Paraguai até abril de 2013, quando ocorrem as eleições presidenciais naquele país, e aprovar o ingresso da Venezuela no bloco foi fortemente amparada por critérios jurídicos. O assessor negou ainda informações de uma suposta pressão do Brasil sobre o Uruguai para permitir a entrada da Venezuela no Mercosul.

“A decisão de incluir a Venezuela a partir do dia 31 de julho foi proposta pelo presidente Mujica. Eu conversei com ele agora há pouco e ele confirmou não só isso, como confirmou que essa será a posição do Uruguai. Então eu queria deixar isso claro. Da nossa parte, não houve imposição ou pressão. Isso não corresponde ao estilo da política externa brasileira e menos ainda da presidenta”, disse Garcia.

Sobre a suspensão do Paraguai do bloco, Garcia afirmou que as sanções serão apenas políticas. Segundo ele, não haverá sanções econômicas ao Paraguai e todos os compromissos no âmbito do bloco serão mantidos, inclusive o de financiamento da construção de uma linha de transmissão de energia entre Itaipu e Assunção, capital do Paraguai. Garcia disse também que o governo brasileiro apreciou a decisão da Venezuela de manter o fornecimento de Petróleo ao Paraguai.

Fonte: Blog do Planalto